‘Dois Rios’, de Tatiana Salem Levy

O segundo romance publicado de Tatiana Salem Levy guarda muita semelhança com o primeiro, ‘A Chave de Casa’. Nesta obra a autora também se vale dos recursos de uma narrativa não cronológica compilada em capítulos curtos.

‘Dois Rios’ conta a história dos irmãos gêmeos Joana e Antônio, que passam as férias na casa dos avós em Dois Rios, no litoral do Rio de Janeiro. Numa dessas férias ele acabam recebendo a notícia de que o pai faleceu na Capital. É a partir daí que a culpa, a solidão e a dificuldade de lidar com a perda do pai e as obsessões da mãe faz com que os irmãos, que dantes eram tão unidos, se distanciem. Isso até que a francesa Marie-Ange perpassa a vida dos dois, e os remete novamente à Dois Rios e a uma infância repleta de lembranças.

A metade do livro é contada na visão de Joana, a outra, na de Antônio. ‘Dois Rios’, mais que o nome da praia, é também uma alusão ao fato de que a história é contada por duas vozes e mostra os dois lados de um mesmo conflito e de uma mesma pessoa (Marie-Ange, no caso).

‘Dois Rios’ foi lançado quatro anos após ‘A Chave de Casa’. Nele, Tatiana preservou a prosa intimista e recheada de sensações nas entrelinhas que traçou como característica literária sua no primeiro livro. Tatiana Salem Levy é uma minuciosa engenheira das palavras. Coloca cada uma em determinado lugar de determinada forma com o objetivo de cativar o leitor. E consegue. ‘Dois Rios’ é uma leitura intensa, transbordante.

Minha relação com a literatura dela já é de amor.

Ps: A quem interessar possa, neste vídeo Tatiana fala um pouco sobre o processo criativo da escrita de ‘Dois Rios’:

Leave a Comment

Il tuo indirizzo email non sarà pubblicato. I campi obbligatori sono contrassegnati *